Cinco perguntas a serem feitas ao comparar área de trabalho local, VDI e DaaS

Cinco perguntas a serem feitas ao comparar área de trabalho local, VDI e DaaS

Mudar para desktops virtuais – tanto no local quanto na nuvem – é uma grande decisão.

Atualmente, as organizações e suas equipes de TI estão considerando o investimento em desktops virtuais. O que elas descobriram é que, embora os desktops estejam migrando para a nuvem, a responsabilidade não está.

Mas agora, ao resolver problemas de experiência do usuário final, eles precisam envolver um terceiro. Em vez de somente melhorar o experiência do usuário final, há outro nível de abstração e complexidade injetada no processo que pode causar mais ofuscação e atraso em suas operações de negócio.

A escolha de VDI ou desktop as a service (DaaS) pode ter sérias consequências em termos de custo, produtividade do funcionário e experiência do usuário de desktop. E em alguns casos, nenhuma delas pode ser a melhor opção.

Para ajudar nessa decisão e evitar maiores riscos, listamos aqui cinco perguntas que os profissionais de TI devem fazer ao iniciar este processo.

1.  Quais são seus objetivos?

Se o objetivo principal é reduzir os custos iniciais de implantação e gerenciamento, o DaaS tem a vantagem porque o provedor de nuvem lida com a configuração e manutenção em troca de preços baseados em assinatura.

O DaaS também é a melhor opção se a TI precisar oferecer suporte a uma força de trabalho muito elástica. Mas se o objetivo é simplesmente dar aos usuários acesso a seus desktops e dar total responsabilidade ao time de TI, escolha a VDI.

Mas não se esqueça de que desktops físicos ainda são uma opção, se nem o VDI nem o DaaS atenderem a esses objetivos. Se você não pode tornar o VDI ou o DaaS melhor do que o físico, não pode pagar mais para obter menos para seus usuários.

2.  Quais são seus casos de uso?

A TI deve fazer testes extensivos de caso de uso ao avaliar VDI versus DaaS. Para casos de uso offline, desktops físicos são o caminho a percorrer.

Considere também que nem todos os provedores de DaaS têm suporte para aplicativos com muitos gráficos, então, se for esse o caso de uso, a nuvem não é sua melhor opção.

Na prática, mais provedores estão oferecendo suporte para GPU, mas nem todos estão lá. Daas se torna estratégico, por exemplo, para funcionários de curto prazo, gerando alguns desktops por um motivo específico e apoiando novos funcionários durante fusões e aquisições, além dos casos de uso de médio e longo prazo.

3.  Onde estão meus usuários?

Os provedores de DaaS com vários data centers permitem que os usuários se conectem à nuvem mais próxima de sua localização física. É por isso que o DaaS é melhor do que o VDI quando os usuários são distribuídos em toda parte.

Se você deseja falhar espetacularmente, trate cada usuário de forma idêntica, independentemente da localização.

4.  Onde estão meus dados?

As organizações que têm todos os seus dados no local também terão mais sucesso com desktops físicos ou virtuais que estão no local, mas para aquelas com muitos dados na nuvem, o DaaS faz total sentido.

De fato, os dados estão se movendo para a nuvem e continuarão a se mover para a nuvem. Se todos os dados aos quais um caso de uso específico vai se conectar a nuvem de um fornecedor,VDI não é a melhor opção. Desktop como serviço será a melhor escolha.

5.  Qual o custo?

O DaaS e o VDI normalmente economizam o dinheiro das organizações em relação aos desktops físicos.

Você implementa o VDI apenas porque está obtendo benefícios adicionais que superam o custo de desktops físicos. Existem casos de uso em que o VDI ou o DaaS podem economizar dinheiro, mas esse nunca deve ser o principal motivo para a mudança.

Em vez disso, o principal benefício do DaaS ou VDI é tornar a experiência do usuário de desktop melhor. Se uma organização escolhe um provedor de DaaS ou constrói uma infraestrutura local que economiza dinheiro, mas a produtividade não aumenta, o projeto ainda é pode ser um fracasso. Fique atento.

Sobre a Service IT

Tecnologia é a nossa especialidade! Integradora de soluções e serviços de TI desde 1995, a Service IT possui uma equipe de profissionais altamente treinados e capazes de atender as demandas de tecnologia da sua empresa. E por isso, se responder a perguntas como a que foi feita ainda é um desafio para sua empresa, entre em contato agora mesmo!

A Service IT é especializada em outsourcing e consultoria de tecnologia. Distribuída através de escritórios em Porto Alegre, Curitiba, São Paulo, Rio de Janeiro, Buenos Aires e Santiago, a empresa possui estrutura preparada para atender toda a América Latina. Com um Centro de Operações próprio, a Service IT monitora e gerencia o ambiente de TI de seus principais clientes com foco em infraestrutura, managed services, cloud e segurança.